Vilhenenses vão às ruas contra a Reforma da Previdência, neste sábado; entenda as principais mudanças na aposentadoria

NO AR

DEIXA TOCAR com Fernando Barros

TOP 5

1

Milu

Gusttavo Lima
2

Ferida Curada

Zé Neto & Cristiano
3

Quando a Bad Bater

Luan Santana
4

Para, Pensa e Volta

Yasmin Santos part. Marília Mendonça
5

Dois Lados

Wesley Safadão

ENQUETE

O QUE VOCÊ GOSTARIA DE OUVIR NA ONDA SUL?

FACEBOOK

TEMPO VILHENA

 


Data: 18 de Março de 2017

Vilhenenses vão às ruas contra a Reforma da Previdência, neste sábado; entenda as principais mudanças na aposentadoria

Um grupo de vilhenenses irá realizar neste sábado, 18 de março, uma manifestação contra a Reforma da Previdência, a PEC 287. Os participantes são pessoas de vários setores da sociedade, tanto de iniciativa privada quanto pública, que estão inconformados com as mudanças propostas pelo governo atual, entre elas a alteração da idade mínima, tempo de contribuição para a aposentadoria e recebimento de benefícios.

A professora Célia Souza Batista, que está à frente do movimento, informou à reportagem de um site local, que o encontro acontecerá às 15h30 na Praça Nossa Senhora Aparecida, de lá farão uma caminhada pela Av. Major Amarante até a Praça Padre Ângelo Spadari.  “Nós convidamos toda a população para participar, pois não podemos ficar parados. Os nossos senadores não podem ser a favor dessa reforma, não votamos neles para tirarem nossos direitos!”, declarou Célia.

 

PRINCIPAIS MUDANÇAS DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

 

- Idade mínima para aposentar

 

Hoje a idade mínima para a aposentadoria é de 65 anos para homens e 60 anos para mulheres, com contribuição para o INSS de pelo menos 15 anos. Com a reforma a idade mínima passará para 65 anos tanto para homens, quanto para mulheres.

 

- Tempo mínimo de contribuição de 25 anos

 

O tempo mínimo de contribuição para o INSS passará de 15 para 25 anos, tanto para homens, quanto para mulheres.

 

- Benefício integral apenas após 49 anos de contribuição

 

Com a reforma, o aposentado receberá o equivalente a 51% do benefício a que tem direito mais um ponto percentual por ano de contribuição. Como o tempo mínimo de contribuição passaria a ser de 25 anos, um aposentado recebe pelo menos 76% do benefício. Esse valor aumenta um ponto a cada ano adicional trabalhado, até chegar a 100% aos 49 anos.

 

- Proibição do acúmulo de benefícios

 

Nenhum beneficiário poderá receber simultaneamente dois ou mais benefícios da Previdência. Por exemplo: não será mais possível receber pensão por morte e aposentadoria. O beneficiário receberá apenas o benefício de maior valor.

 

- Uniformidade das regras para homens e mulheres

 

Hoje as mulheres podem se aposentar cinco anos mais cedo do que os homens, tanto no regime por idade, quanto no regime por tempo de contribuição. A reforma uniformiza as regras: tanto homens quanto mulheres devem se aposentar aos 65 anos, com tempo mínimo de contribuição de 25 anos.

 

- Aposentadoria rural: mesmas regras

 

 

A reforma também propõe que as regras para aposentadoria dos trabalhadores rurais sejam as mesmas dos trabalhadores urbanos. Hoje, trabalhadores do campo se aposentam com 55 anos – mulheres – e 60 anos – homens – e precisam comprovar 15 anos de trabalho no campo. Com a reforma da previdência, eles podem passar a contribuir diretamente para o INSS e podem ficar sujeitos às mesmas regras do regime geral: mínimo de 65 anos de idade e 25 anos de contribuição.





FÃ CLUBE

Área do site reservada aos fãs da Rádio Onda Sul FM 94,9. Se você ainda não se cadastrou Clique Aqui para solicitar sua carteirinha gratuitamente, para participar das promoções exclusivas que só os fãs da Rádio Onda Sul FM têm.

CONTATO

(69) 3321-1130 Avenida Rio de Janeiro, 3986 - Setor 19 Vilhena RO
Softwei Engenharia de Sistema
Desenvolvido por Billtech, Buscazip & Guiaking © 2013 - 2019 Todos os direitos reservados