Justiça mantém afastamento de vereadores cassados em Vilhena

NO AR

ENCONTRO COM ARI SANTOS com Ari Santos

TOP 5

1

Milu

Gusttavo Lima
2

Dois Lados

Wesley Safadão
3

Quando a Bad Bater

Luan Santana
4

Ferida Curada

Zé Neto e Cristiano
5

A Culpa É do Meu Grau

Diego e Victor Hugo – part. Zé Neto e Cristiano

ENQUETE

Você ouve o Programa do Mução na Rádio Onda Sul?

FACEBOOK

TEMPO VILHENA

 


Data: 26 de Outubro de 2018

Justiça mantém afastamento de vereadores cassados em Vilhena

Parlamentares pediram para retornarem ao cargo. Eles foram cassados pela câmara e condenados por corrupção.

O Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) manteve o afastamento de três vereadores cassados, em Vilhena (RO), na região do Cone Sul. Os desembargadores da 2ª Câmara Especial negaram o recurso de Ângelo Mariano Donadon Junior, Carmozino Alves Moreira e Vanderlei Amauri Graebin.

Eles pediram para retornarem ao cargo, na Câmara de Vereadores do município. O julgamento aconteceu nesta semana. Os três vereadores foram reeleitos nas eleições de 2016, mas foram cassados pela casa e condenados por corrupção.

No julgamento do pedido, além do processo que cassou os vereadores, os desembargadores avaliaram que existe uma decisão da justiça, em processo-crime, que os mantém afastados da câmara.

O relator, desembargador Roosevelt Queiroz, destacou no voto que "a mera pretensão de retornar ao exercício das funções públicas pretende tutelar tão somente interesse particular e pessoal; e não à ordem, à saúde, à segurança ou economia pública”. 

O G1 entrou em contato com a defesa, mas ainda não teve retorno.

 

Prisões

Ângelo, conhecido como Junior Donadon, Carmozino e Vanderlei foram reeleitos vereadores nas eleições de 2016. Júnior foi o 5º mais votado da cidade e recebeu 1.057 votos, o que corresponde a 2,3% dos votos válidos. Graebin foi eleito pela 6ª vez consecutiva, com 950 votos e Carmozino pela 4ª vez, com 921 votos. 

Contudo, após as eleições, entre outubro e novembro de 2016, sete vereadores de Vilhena foram presos: José Garcia da Silva, Antônio Marco de Albuquerque, Jaldemiro Dedé Moreira, Maria Marta José Moreira, Vanderlei, Carmozino e Junior Donadon. 

De acordo com as investigações, os vereadores participaram de um esquema de aprovação de loteamentos na cidade, mediante recompensa. Para os loteamentos serem aprovados, os parlamentares recebiam terrenos e quantias em dinheiro.

Em janeiro de 2017, mesmo presos, Carmozino, Júnior e Vanderlei tomaram posse do cargo. Em fevereiro, a Câmara instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a conduta dos parlamentares.

No mês seguinte, os parlamentares tiveram o pedido de liberdade deferido pela 1ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça de Rondônia, mas a decisão de afastamento da Câmara de Vereadores, imposta anteriormente, não foi revogada.

Em junho de 2017, Carmozino, Vanderlei e Junior Donadon foram cassados por unanimidade pela Câmara de Vereadores. Em agosto do mesmo ano, Vanderlei e Carmozino foram condenados por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Eles foram acusados de cobrarem propina para dar celeridade à aprovação de projetos de autorização e regularização do loteamento Jardim Acácia.

 

Em abril deste ano, seis ex-vereadores foram condenados por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, entre eles, Vanderlei, Carmozino e Junior Donadon. Nesse processo, eles foram acusados de pedirem propina para dar celeridade ao loteamento Cidade Verde. Eles recorrem em liberdade.

 

Foto: Pedro Martins / MoWA Press

Fonte: Notícias ao Minuto





FÃ CLUBE

Área do site reservada aos fãs da Rádio Onda Sul FM 94,9. Se você ainda não se cadastrou Clique Aqui para solicitar sua carteirinha gratuitamente, para participar das promoções exclusivas que só os fãs da Rádio Onda Sul FM têm.

CONTATO

(69) 3321-1130 Avenida Rio de Janeiro, 3986 - Setor 19 Vilhena RO
Softwei Engenharia de Sistema
Desenvolvido por Softwei, Buscazip & Guiaking © 2013 - 2019 Todos os direitos reservados