STF determina execução imediata de pena de Nilton Capixaba por corrupção passiva

NO AR

Baú da Onda com Cléo Louzada

TOP 5

1

Zé da Recaída

Gusttavo Lima
2

Só Pra Castigar

Wesley Safadão
3

Atrasadinha

Felipe Araújo part. Ferrugem
4

Notificação Preferida

Zé Neto & Cristiano
5

Sofazinho

Luan Santana part. Jorge e Mateus

ENQUETE

Você ouve o Programa do Mução na Rádio Onda Sul?

FACEBOOK

TEMPO VILHENA

 


Data: 07 de Novembro de 2018

STF determina execução imediata de pena de Nilton Capixaba por corrupção passiva

Deputado federal foi condenado a seis anos, 10 meses e seis dias. Recursos foram julgados nesta terça–feira (6).

Por unanimidade, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que o deputado federal Nilton Capixaba (PTB-RO) cumpra imediatamente a pena de seis anos, 10 meses e seis dias em regime semiaberto. O parlamentar foi condenado por corrupção passiva durante a Operação Sanguessuga. Os recursos foram julgados nesta terça-feira (6).

Conforme a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Nilton fazia parte da chamada "Máfia dos Sanguessugas", um organização criminosa que desviava recursos de emendas parlamentares destinadas à compra de ambulâncias.

Relator da ação penal no STF, o ministro Gilmar Mendes destacou, durante o voto, a gravidade dos atos de Nilton, já que o ato criminoso envolve orçamentos voltados à saúde. Gilmar Mendes disse, ainda, que o recurso tinha caráter protelatório – somente adiaria o cumprimento da pena, sem alterar a decisão.

No recurso analisado, a defesa de Nilton Capixaba questionava o tamanho da pena. Porém, foi negado. A Rede Amazônica procurou pela defesa do deputado e pela assessoria de comunicação do parlamentar. Porém, até o fechamento desta publicação, as ligações não foram retornadas.

 

Condenação

Em fevereiro deste ano, o STF decidiu pela condenação de Nilton Capixaba. A ação penal contra o parlamentar foi aberta em 2011.

Conforme a denúncia, o deputado participou de um esquema de fraudes a licitações para compra de ambulâncias, destinando emendas que beneficiaram a empresa Planam. O crime foi revelado à Polícia Federal em 2006.

 

Em troca, de acordo com o Ministério Público, o parlamentar recebia uma porcentagem dos repasses em propina. À época, a PF estimou a movimentação do esquema em cerca de R$ 110 milhões.

 

Foto: Will Shutter/Câmara dos Deputados

Fonte: G1





FÃ CLUBE

Área do site reservada aos fãs da Rádio Onda Sul FM 94,9. Se você ainda não se cadastrou Clique Aqui para solicitar sua carteirinha gratuitamente, para participar das promoções exclusivas que só os fãs da Rádio Onda Sul FM têm.

CONTATO

(69) 3321-1130 Avenida Rio de Janeiro, 3986 - Setor 19 Vilhena RO
Softwei Engenharia de Sistema
Desenvolvido por Softwei, Buscazip & Guiaking © 2013 - 2018 Todos os direitos reservados