De virada, Croácia bate a Inglaterra e pegará a França na final

NO AR

Nativo e Sertanejo com Léo Corrêa

TOP 5

1

Ausência

Marília Mendonça
2

Beijo de Varanda

Bruno e Marrone
3

Buá Buá

Naiara Azevedo
4

Olha ela ai

Eduardo Costa
5

Ainda sou tão seu

Felipe Araújo

ENQUETE

Você pretende votar esse ano nas eleições 2018?

FACEBOOK

TEMPO VILHENA

 


Data: 11 de Julho de 2018

De virada, Croácia bate a Inglaterra e pegará a França na final

Neste domingo, às 12 horas (de Brasília), a seleção croata encara a favorita França na decisão da Copa do Mundo da Rússia

 

Pela primeira vez em sua história, a Croácia vai decidir uma Copa do Mundo. Nesta quarta-feira, no estádio Luzhniki, em Moscou, a seleção começou mal, mas se ajeitou durante a partida e virou em cima da Inglaterra, vencendo por 2 a 1. Com três prorrogações nas três fases de mata-mata do Mundial da Rússia, os croatas chegam desgastados fisicamente para a finalíssima deste domingo contra a favorita França, no mesmo estádio. Mas é bom ninguém duvidar da força desse time.

No primeiro tempo da partida, a Inglaterra dominou todas as ações e poderia ter ido aos vestiários com um placar maior. Na segunda etapa, a Croácia esteve bem melhor, empatou o jogo e só não virou por detalhes. No primeiro tempo da prorrogação, as duas seleções tiveram chances para desempatar, mas foram os croatas, com Mandzukic, que chegaram ao segundo gol.

O jogo começou quente. Logo aos três minutos do primeiro tempo, Dele Alli recebeu ótimo passe de Lingard perto da meia-lua e sofreu a falta do craque Modric. Na cobrança, Trippier lembrou o craque inglês Wayne Roonie de tão bem que pegou bem na bola, que fez a curva por fora da barreira e entrou no canto esquerdo alto de Subasic – o goleiro da Croácia nem mesmo tentou pular na bola.

A seleção da Croácia parecia não ter forças para buscar uma reação. Modric e Rakitic, meio-campistas de grande categoria e titulares de Real Madrid e Barcelona, respectivamente, não conseguiam se entender. Distantes um do outro, pouco produziram na primeira etapa.

Assim, cheio de espaços para atacar, a Inglaterra foi avançando, principalmente com Dele Alli, que tinha liberdade para receber a bola – quase sempre o primeiro combate era feito já por um dos zagueiros da Croácia e não pelos volantes.

Em uma dessas jogadas, a Inglaterra quase chegou ao segundo gol. Lingard achou Harry Kane dentro da área. O atacante bateu rasteiro, mas Subasic fez grande defesa. No rebote, o próprio Kane, de dentro da pequena área, fez o mais difícil e chutou na trave. Contudo, o bandeirinha já havia assinalado impedimento na primeira jogada.

Aos 35 minutos, mais uma ótima chance para os ingleses. Harry Kane dominou pela meia-esquerda e abriu para Dele Alli. O camisa 20 dominou já dentro da área e rolou para Lingard que, de frente para o gol e sem marcação, bateu à direita do gol de Subasic.

No segundo tempo, os primeiros 10 minutos foram do mesmo cenário. Mas a partir daí, a seleção da Croácia mudou de postura. Mesmo cansada, passou a ter mais disposição em todas as divididas. Com a posse da segunda bola, o time foi para cima. A Inglaterra, de forma perigosa, recuou o time na tentativa de explorar o contra-ataque, que não aparecia com frequência.

Aos 19 minutos, quase o empate. Modric cruzou da direita, Stones cortou mal e a bola sobrou limpa para Perisic dominar e bater firme. A bola que tinha endereço certo explodiu em Walker.

Mas o resultado de tanto empenho croata deu resultado aos 24 minutos. Vrsaljko recebeu boa bola pela direita e cruzou dentro da pequena área para Perisic, que se antecipou a Walker e com o pé esquerdo todo esticado empatou o jogo, para explosão da torcida da Croácia no estádio Luzhniki.

 

 

Dois minutos depois, a Croácia quase virou. Após bobeada da defesa inglesa, Perisic dominou sozinho dentro da área, levou para a esquerda e bateu firme cruzado. A bola explodiu na trave e voltou nos pés de Rebic, que chutou para defesa do goleiro Pickford.

Aos 37 minutos, mais uma vez o goleiro inglês apareceu bem. Mandzukic recebeu dentro da área, dominou no peito e bateu para outra boa defesa de Pickford. Um minuto depois, Vrsaljko cruzou na segunda trave, Perisic cabeceou para cima e o arqueiro da seleção inglesa saiu mal do gol. No rebote, o próprio Perisic mandou por cima do gol, perdendo ótima chance.

Na prorrogação, a primeira grande chance surgiu aos oito minutos e foi para a Inglaterra. Após cobrança de escanteio, Stones cabeceou firme, mas Vrsaljko apareceu em cima da linha para impedir o segundo gol inglês.

Aos 17 do primeiro tempo, foi a vez da Croácia quase marcar o gol de desempate. Peresic recebeu linda bola de Modric pela esquerda e cruzou para Madzukic finalizar na saída de Pickford, que fez uma grande defesa e evitou o gol.

Mas no segundo tempo da prorrogação não teve jeito. Aos dois minutos, Pivaric tentou cruzar na área pela esquerda, mas a defesa da Inglaterra cortou. No rebote, Rakitic cabeceou de volta para a área e aí a defesa inglesa falhou feio, principalmente Walker e Stones. A bola sobrou limpa para o atacante Mandzukic tocar na saída de Pickford e virar a partida.

Depois, até o final da partida, a Croácia tocou a bola. A Inglaterra não teve forças para empatar e levar o jogo para os pênaltis. Agora, neste domingo, às 12 horas (de Brasília), a seleção croata encara a favorita França na decisão da Copa do Mundo da Rússia. Aos ingleses resta o consolo de, assim como em 1990, brigar pelo terceiro lugar, neste sábado, às 11 horas, contra a Bélgica, em São Petersburgo.

Fonte: istoe

 

 

 

 





FÃ CLUBE

Área do site reservada aos fãs da Rádio Onda Sul FM 94,9. Se você ainda não se cadastrou Clique Aqui para solicitar sua carteirinha gratuitamente, para participar das promoções exclusivas que só os fãs da Rádio Onda Sul FM têm.

CONTATO

(69) 3321-1130 Avenida Rio de Janeiro, 3986 - Setor 19 Vilhena RO
Softwei Engenharia de Sistema
Desenvolvido por Softwei, Buscazip & Guiaking © 2013 - 2018 Todos os direitos reservados